;

segunda-feira, 9 de julho de 2018

A Ciência de Fullmetal Alchemist: Troca Equivalente

Nessa postagem de série A Ciência de Fullmetal Alchemist irei escrever sobre o princípio que rege a alquimia, a Lei da Troca Equivalente.

No mundo de FMA, a troca equivalente dita o funcionamento da alquimia convencional. Quando alguém vai fazer alquimia ela não pode simplesmente fazer as coisas surgirem do nada, ela precisa transmutar, transformar, uma coisa em outra. Por exemplo, se você quer uma bolinha de gude você não pode fazer ela surgir do nada na sua mão, precisa pegar algum material e depois transformá-lo na bolinha.
Isso explica parte da lei, afinal ela não é apenas "troca", mas "equivalente". Isso porque o material que vai ser criado precisa ter o mesmo "custo" do que foi utilizado como base. Então, se a bolinha de gude pesa 200 gramas, você precisa oferecer como material 200 gramas de vidro.

Como a alquimia não é uma ciência, suas leis estão sujeitas a interpretações. Algumas pessoas levam a troca equivalente numa perspectiva mais filosófica, alegando que até na vida é preciso sacrificar algumas coisas para obter outras. O próprio Edward presenciou um tipo de troca ao barganhar a alma do irmão por seus membros quando tentaram ressuscitar a mãe.

Mas enfim, o que há de ciência nisso?
Surpreendentemente, essa é uma das coisas "mais científicas" que Fullmetal Alchemist tem. A troca equivalente existe no mundo real, só que não para transmutações, e sim para transformações químicas ou físicas. Ela é um pouco mais desenvolvida e recebe o nome comum de Lei da conservação de massa.

Em qualquer reação química feita em um sistema isolado a massa antes e depois da transformação sempre será igual. Imagine que temos uma bola de vidro e dentro dela há 1 litro de água. Se aquecermos o sistema a água vai evaporar. Quando evaporar completamente, teremos exatamente 1 litro de vapor. Como seria possível obter 2 litros de vapor, ou meio litro, sendo que só havia um litro de água para ser transformado. Entenderam como não há como violar esse princípio? Mas reparem que eu disse que o sistema é isolado, ou seja, ninguém foi lá no meio da transformação e adicionou ou tirou água.

Ah, e vale lembrar que o que vai ser criado vai ser dos mesmos elementos que o objeto usado como base. Não é possível algo de ferro virar ouro. A menos que fôssemos para a escala atômica, afinal tudo é feito de prótons, nêutrons e elétrons, então bastaria você desmontar os átomos do ferro, pegar todas essas partículas que formavam eles e depois remontá-los na forma de átomos de ouro. Porém, repare que o que você está fazendo é pegar as partículas e depois dar outra forma a elas, você não está criando ou destruindo, apenas mudando o formato.

Ed não cria uma lança do nada, ele transforma parte do chão em uma. Veja como ficou faltando matéria no solo.

Sabemos que a escala atômica é tão pequena que não podemos ver, muito menos pegar, então isso é só um exemplo. Só que hoje em dia os cientistas já conseguem mexer nos átomos e nas partículas usando ferramentas bem precisas, ou seja, já é possível transformar chumbo em ouro. Mas porque isso não é feito aos montes para deixá-los milionários? Porque a quantidade de energia elétrica, o preço das máquinas e o custo para transformar o elemento não compensa. Vamos supor que você gastaria uns 200 mil reais para transformar mil reais em ouro, é mais ou menos isso. Não compensa. Mesmo que barras de ouro valham mais do que dinheiro, como diria o Silvio Santos.

Voltando pra alquimia de FMA, um exemplo nela seria a transmutação humana. Quando Edward quis ressuscitar sua mãe ele precisou reunir uma lista enorme de elementos químicos, cada um na quantidade certinha que tem em um ser humano, para misturar aquilo tudo com alquimia e formar uma pessoa. O que a alquimia faria é transformar todos os elementos, dando um formato. Só que essa deu um tanto errado... e vou falar sobre isso mais profundamente em outra postagem.

Em resumo, as coisas (ou, mais formalmente, a matéria) não podem ser criadas ou destruídas, elas apenas se transformam em outra coisa.

  • E a Pedra Filosofal, como ela poderia burlar a Lei da troca equivalente?

Para quem não se lembra, a pedra filosofal permite aos alquimistas transmutarem coisas do nada, sem obedecer a lei da troca equivalente. Será que existe um jeito disso acontecer? Se aprofundarmos muito as coisas, dá sim.

Acontece que a lei da conservação de massa não é completa, ela é parte de algo maior. Quando estudamos fenômenos do nosso dia a dia, ela é bem aplicável e não há nada de errado, só que em alguns fenômenos em escalar MUITO (sério, muito mesmo) maiores ou menores as coisas ficam mais complicadas. De forma geral, a conservação de massa é parte da Lei da conservação de energia. Esta sim é universal, funciona em qualquer problema. Então por que não a usamos sempre? Porque ela é complexa demais para ser usada em problemas cotidianos, onde a conservação de massa ajuda sem problema algum.

Toda a matéria (ou seja, coisas palpáveis que interagimos, como madeira, pedra, água, o ar) é composta de átomos, e esses átomos tem sua equivalência em energia. Isso é mostrado pela equação mais famosa do mundo proposta por Albert Einstein: E=mc². Como podemos ver nela, energia (E) é igual (=) à massa (m), o que muda é apenas uma quantidade (c), que é a velocidade da luz.

Se você pegar duas partículas específicas, como um elétron e um pósitron, e jogar uma na outra elas se aniquilam e se transformam em fótons (ou seja, energia). Isso mesmo, duas partículas podem virar energia. Mas, obviamente, isso só acontece nessa escala minúscula, não vemos pedras virarem energia no nosso dia a dia.

Então o que a pedra filosofal pode fazer é transformar energia em matéria, já que o processo contrário também é possível. E de onde viria essa energia? Estamos cercados por ela! Luz, calor, radiação, existe energia por todo lado. Então o portador da pedra pode estar roubando calor do ar a sua volta, deixando ele mais frio. A Terra emite um pouquinho de calor também, basta roubar dela. Ou pegar um pouco da luz e transmutar.

PORÉM, é preciso muita energia para criar partículas. Então para fazer uma bolinha de gude você precisaria praticamente roubar toda a luz, a radiação e esfriar todo o ar a sua volta. A menos que a pedra gere energia... mas aí é assunto pra outra postagem.

E aí, gostaram? Querem mais postagens nesse estilo? Sugiram temas, pode ser que Fullmetal ou de outros animes!

Até a próxima postagem!

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Personagens da Marvel Comics - Parte 41: Inimigos do Homem-Formiga

<< Parte 40 - Parte 42 >>
GUIA

Essa é a lista de inimigos do Homem-Formiga!
Aqui estou incluindo inimigos de Hank Pym em todas as suas versões (o primeiro Homem-Formiga, Gigante, etc.) e de outros que usaram o manto do herói, como Scott Lang e Eric O'Grady.



FORMIGA NEGRA
Formiga Negra é um modelo de androide que a S.H.I.E.L.D. produz para simular pessoas, inclusive colocando uma simulação de pele e uma inteligência artifical bem avançada. Nesse caso ele foi criado à imagem de Eric O'Grady, o terceiro a usar o nome de Homem-Formiga. Como um androide ele possui força e resistência em um nível maior que a de um humano normal, além de seu corpo estar recheado de nanorobôs que fazem reparos rápidos em qualquer avaria ou defeito que ele desenvolver. Um grupo desses robôs espancou e matou o Eric original, então sua versão androide o substitui nos Vingadores até ser controlado pelos inimigos, tornando-se um vilão de vez.

CAVALEIRO NEGRO
Nathan Garrett era um biólogo que descobriu ser descendente de Sir Percy, o primeiro Cavaleiro Negro. Ele encontrou a tumba do antepassado, mas descobriu não ser digno de empunhar sua lendária arma, a Espada de Ébano, por isso tornou-se disposto a vingar-se de tudo e todos. Tornou-se um criminoso armado com um arsenal de armas medievais, sua própria armadura e uma montaria especial: o cavalo Aragorn, com modificações genéticas que lhe concediam asas e o permitiam voar. Enfrentou por muito tempo Hank Pym (que na época agia como Gigante) e posteriormente o Homem de Ferro. Nathan é tio de Dane Whitman, o Cavaleiro Negro digno e heróico.

JAQUETA AMARELA
Darren Cross era um milionário da área de tecnologia. Ele descobriu que tinha um problema no coração e por isso usou seus recursos para sequestrar uma famosa cirurgiã e mantê-la em cativeiro desenvolvendo uma cura. Scott Lang acabou procurando a cirurgiã para que ela ajudasse sua filha doente e descobriu o que Darren fez, derrotando-o. Darren acabou "morrendo", mas seu filho conseguiu mantê-lo congelado até desenvolver um método de trazê-lo de volta a vida. Obcecado por vingança, Darren roubou um protótipo de armadura feita por Hank Pym e a modificou para uma forma mais ofensiva, tornando-se o terceiro Jaqueta Amarela (o primeiro foi o próprio Pym, depois veio Rita DeMara).

TUFÃO
David Cannon é um mutante que desenvolveu seus poderes já na infância. Ele é capaz de rotacionar seu próprio corpo em alta velocidade, se tornando praticamente um furacão. Consegue ainda girar partes do corpo, como apenas as pernas ou só os braços, gerando ciclones menores. Com esses poderes ele se tornou primeiro bully na escola durante a infância, depois virou um criminoso. Quando percebeu os riscos de se exibir ele decidiu usar um uniforme, adotando o nome de Homem-Pião. Depois de ser preso pelo Homem-Formiga ele arrumou um uniforme melhor e passou a se chamar de Tufão.

HOMEM-RADIOATIVO
Chen Lu era um físico nuclear chinês. Após uma ação do Thor perto do território chinês, o governo escalou Chen Lu para desenvolver uma arma tão poderosa quanto o deus asgardiano para que não ficassem para trás no poderio mundial. Ele começou a realizar experimentos em si mesmo, sofrendo com vários bombardeamentos de radiação para se tornar imune a ela, mas no fim acabou ficando o corpo verde e radiante. Ganhou os poderes de controlar, absorver e emitir energia, além de superforça. Seu corpo emite uma quantidade de radiação constante que pode causar náuseas e, em caso de exposição constante, doenças em outras pessoas. Ele foi usado pelo governo para enfrentar heróis como Homem-Formiga, Thor e Homem de Ferro com o pretexto de defender seu país.

CABEÇA DE OVO 
Elihas Starr trabalhava para o governo dos Estados Unidos em pesquisas nucleares quando foi pego tentando vender os projetos no mercado negro. Ele só não foi condenado porque os senhores do crime conseguiram aliviar sua situação em troca de seus serviços. Para provar suas habilidades, Elihas foi incumbido de derrotar o Homem-Formiga. Não possui poderes, apenas um intelecto genial que o permite construir vários tipos de equipamentos, como um que o faz controlar formigas. Nos jornais, sua cabeça saliente o fez ficar conhecido como Cabeça de Ovo.


HIJACKER
Howard Mitchell era dono de uma empresa que fornecia caminhões blindados, porém não estava satisfeito com o que ganhava fazendo apenas os fretes, então decidiu roubar o conteúdo dos caminhões, afinal de contas ele tinha livre acesso ás informações sobre o que os caminhões levavam e para onde iam. Ele criou para si uma armadura e usou como arma um gás que havia descoberto em uma viagem ao Peru. Após alguns roubos de sucesso, o Homem-Formiga resolveu investigar e começou a desconfiar de Howard. Quando foi descoberto, Howard decidiu se tornar um vilão de vez e com grandes desejos de vingança contra o Homem-Formiga.


PORCO-ESPINHO
Alexander Gentry era um design de armas do Exército dos Estados Unidos. Ele trabalhou por muito tempo na criação de um traje de batalha, uma verdadeira armadura coberta com espinhos e cheia de armas ocultas. Quando o exército se recusou a pagar pelo seu trabalho, ele pegou o traje para si e resolveu usá-lo para cometer crimes e assim recuperar o dinheiro investido. Hank Pym, em suas fases como Homem-Formiga e Gigante, junto com a Vespa, sempre estragavam seus roubos. Depois de ser derrotado várias vezes ele começou a se submeter como agente em grupos de vilões, trabalhando para o Doutor Destino e depois para o Conde Nefária. Além disso, ele também tenta vender o projeto do traje de Porco-Espinho para organizações criminosas.

BESOURO ESCARLATE
O Besouro Escarlate era um inseto comum que, por uma razão desconhecida, sofreu uma mutação e se tornou inteligente. Ele também ganhou o poder de controlar outros insetos, tornando-se o líder de um exército. Com o auxílio dos muitos insetos seguidores ele foi capaz de roubar a fórmula do crescimento de Hank Pym e usar em si mesmo, ficando gigantesco.






MITCH CARSON
Mitchell "Mitch" Carson possui um histórico conturbado, ele matou o pai quando tinha quinze anos, e mesmo assim tornou-se um agente bem qualidado da S.H.I.E.L.D.. Suas habilidades e disciplina o tornaram a escolha da agência para vestir um novo uniforme de Homem-Formiga que Hank Pym criou. Mas o uniforme foi roubado pelo agente de baixo escalão Eric O'Grady. Desde então Mitch tornou seu objetivo de vida recuperar o uniforme. Essa obsessão se tornou maior ainda quando, enquanto estava na sua perseguição, Mitch acabou queimando metade do rosto. Ele torturou e quase matou Eric, mas o Homem de Ferro o impediu e o prendeu.


_ _ _ _ _

Até a próxima postagem!

Personagens da DC Comics - Parte 41: Inimigos do Elektron

<< Parte 40 - Parte 42 >>

Lista com os principais inimigos do Eléktron, em suas duas encarnações: Ray Palmer e Ryan Choi.



CRONOS
David Clinton era um ladrão comum até que desenvolveu uma obsessão pelo tempo quando estava na cadeia. Ele estudava e prestava atenção em todos os relógios da prisão e no fim da sua sentença ele havia desenvolvido um excelente sentido para o tempo. Resolveu então voltar a roubar, só que dessa vez usando um uniforme, chamando a si próprio de Cronos e utilizando várias armas e ferramentas baseadas em tempo, como armadilhas com peças de relógios ou ampulhetas. Depois de descobrir os segredos do tempo, ele se tornou capaz de viajar para outras épocas, onde praticava seus roubos. Acredita-se que ele tenha obtido tecnologia da viagem do tempo após uma visita de uma versão sua do futuro.

ESTRELA-ANà
Sylbert Rundine era um serial-killer que atacava nos dormitórios da Universidade de Ivy. Além de ser confirmado que também era um estuprador, foi sugerido que, ainda por cima, era canibal. Ele foi procurado pela Lady Cronos, que o presenteou com um cinto igual ao do Átomo, que o permitia encolher até o tamanho subatômico. Ele tornou-se um mercenário, mas a parte de cobrar era apenas um adicional, afinal ele matava porque gostava. Apesar dos poderes, ainda prefere utilizar uma faca de caça como principal arma, sua ferramenta para matar e torturar as vítimas. Foi revelado que ele é o filho de Lady Cronos, mas que ficou preso em um micro-universo, onde enlouqueceu e envelheceu mais rápido.

HOMEM-FLORÔNICO
Jason Woodrue é nativo de um mundo habitado por seres chamados dríades, que são intimamente ligados às plantas. Jason viveu no mundo normal como um botânico até que começou seu ecoativismo em defesa da vida vegetal. Como ele já tinha alguns poderes, começou a se chamar de Mestre das Plantas. Anos depois, usou uma substância que transformou seu corpo drasticamente. Essa mutação lhe deu um corpo coberto de cascas de árvore, musgo e plantas. Ele também ampliou seus poderes de controle sobre os vegetais, podendo crescer qualquer planta em qualquer lugar, fazê-las se mexer como quiser e produzir feromônios, venenos, pólen, além de outras substâncias.

BUG-EYE BANDIT
Bertram Larvan era um inventor e entomologista (especialista em insetos) que teve como sua maior criação um pequeno grupo de insetos robóticos. Mas ele não tinha financiamento para continuar o projeto e fazer aprimoramentos, então resolveu roubar. Quando notou que seu exército de insetos tornava os roubos muito fáceis ele decidiu continuar na vida de crimes. Com o passar do tempo ele foi aprimorando os robôs, inserindo venenos, gases tóxicos e todo tipo de dispositivo para ajudá-lo nos roubos ou para enfrentar seu maior inimigo: o Eléktron. Bertram chegou até mesmo a descobrir que o herói era Ray Palmer, mas um gás amnésico de seus próprios insetos lhe removeu essa memória.

LADY CRONOS
Jia era uma jovem chinesa por quem Ryan Choi se apaixonou na época do colégio. Mas no fim, Jia se casou com Alvin, o bully da escola e que futuramente se tornaria um membro de baixo escalão da máfia chinesa. Alvin era abusivo com a esposa, então Jia o atacou e o matou. Porém, com os eventos dos Lanternas Negros, Alvin ressuscitou como um zumbi e começou a atormentar Jia, esta foi atrás de Ryan para pedir ajuda. Agora como Eléktron, Ryan a ajudou a resolver o problema, mas se separou de Jia novamente ao descobrir que ela era a assassina. Jia ficou irritada, acabou descobrindo a identidade do herói e, anos depois, quando encontrou a pesquisa de David Clinton, resolveu tornar-se uma vilã. Ela começou uma parceria com o Cronos original para destruir a reputação do Eléktron.

WIZARDO, O GRANDE
Howard Crane era um mágico que começou a usar seus truques para cometer crimes. Certa vez ele apresentou um show onde seu assistente chamado Peter Venner desaparecia de um lugar e depois aparecia em outro. Pouco tempo depois houve um assalto a banco onde o assaltante teria desaparecido do nada, por isso as acusações foram logo contra Peter. Apenas Ray Palmer continuou uma investigação até descobrir que tudo foi uma armação de Howard montada desde o começo, no show de mágica. Depois de derrotado pelo herói, Howard adquiriu um desejo de vingança. Anos depois ele se uniria a vários inimigos do Eléktron para acabar com ele, mesmo que não seja mais Ray e sim Ryan.

MÁSCARA IÔNICA
William Jameson desenvolveu um tipo de raio de íons que só funcionava bem quando era emitido próximo a ondas cerebrais. Por isso ele desenvolveu um equipamento para esses raios com o formato de uma máscara metálica. Essa máscara se mostrou útil quando ele resolveu usar as habilidades do raio para cometer crimes, já que ele se infiltrou em uma festa à fantasia vestido como O Homem da Máscara de Ferro, para depois usar o raio iônico para desligar todos os equipamentos e luzes do ambiente e assim cometer seu roubo.

HUMBUG
Humbug foi um ser artificial criado por uma organização de cientistas chamada Gestalt, com o objetivo de observar Ray Palmer, já que queriam convidá-lo para o grupo. O ser foi projetado com uma tecnologia criada pelo grupo que permitia um compartilhamento de pensamentos, porém Humbug desenvolveu uma consciência própria e maligna, transformando o poder para transferir sua mente e controlar outros corpos artificiais. Ele passou a perseguir Ray e o enfrentou diversas vezes, sempre bolando novos planos e estratégias envolvendo seus muitos corpos descartáveis. Quando ele feriu um dos membros da Gestalt, a organização começou a ajudar Ray no combate ao ser.

PANTERA
Joe Tinker, conhecido como O Pantera, é um criminoso de baixo escalão que se veste com um uniforme baseado em uma pantera. Ele é líder da Gangue Pantera, um grupo de ladrões. Não possui poderes em especial, apenas habilidades comuns que sua vida como criminoso o ensinaram, como táticas de assalto e brigas de rua. Ele também já se aliou a outros inimigos do Eléktron, como Bug-Eye e Wizardo, para combater o herói de conjunto.

BELTHERA 
Belthera é a rainha de um pedaço do Nanoverso, um reino chamado Mundo da Feiticeira. Certa vez, quando Ray Palmer desapareceu no Nanoverso, o novo Eléktron (Ryan Choi) juntou um grupo de heróis (como Donna Troy e Jason Todd) para resgatá-lo e eles acabaram enfrentando Belthera. A rainha os capturou e chegou a pegar alguns itens tecnológicos de Choi, como seu bastão de levitação. Mas foi derrotada pelos seus cativos quando Kyle Rayner, o Lanterna Verde, apareceu para salvá-los. Rainha Belthera sempre quis sair de seu mundo e conquistar o Multiverso, por isso se aliou a outro vilão conquistador, o Monarca (uma versão alternativa maligna do Capitão Átomo).


_ _ _ _ _

Até a próxima postagem!