;

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Como funcionam os direitos cinematográficos dos quadrinhos

Ultimamente temos acompanhado alguns debates sobre disputas e parcerias de produtoras em busca de direitos cinematográficos de personagens de quadrinhos. Caso você não tenha entendido muito bem essa bagunça, vou tentar explicar.

Os quadrinhos são feitos por uma editora de quadrinhos, os filmes por uma produtora cinematográfica. Tenha em mente que são coisas diferentes. A DC é um exemplo de editora, e a Sony de produtora. 
Uma coisa que confunde o público é a nomenclatura da Marvel. Existe a Marvel Comics, que é a editora, e ela possui uma subsidiária, a Marvel Studios (ou Marvel Films), que é uma produtora de cinema. Vamos com um pouco de história da editora...

Na década de 90 a Marvel Comics passava por uma crise financeira muito séria e estava perto de fechar as portas quando encontrou uma solução desesperada: vender os direitos de cinema de seus personagens. Foi um alívio para a editora, que viu o dinheiro entrar de novo em seus cofres. Em 1993 foi fundada a Marvel Studios com o objetivo de segurar alguns de seus personagens com a marca, mas foi tarde demais para outros, como o Homem-Aranha, por exemplo, que foi parar na Fox.
Enfim, a Marvel Studios ainda não era expert em filmes e precisou de ajuda. Fez uma parceria com a New Line Cinema e em 1998 lançou Blade, baseado no seu personagem. O filme arrecadou mais de 130 milhões de dólares no mundo todo e então perceberam que isso poderia dar dinheiro. E assim temos essa longa história de produção cinematográfica na nova geração.
Podemos dizer que, para a Marvel, a situação ficou mais estável quando foi comprada pela Walt Disney em 2009 por cerca de 4 bilhões de dólares. Talvez a periodicidade de filmes compensa as mudanças ridículas que a Disney implantou nos quadrinhos. Mas isso é assunto pra depois.

O que garante ao estúdio trabalhar com esses personagens? É uma coisa chamada direito cinematográfico, que é um tipo de autorização que o estúdio tem para usar o personagem em seus filmes. O estúdio paga para a editora e compra o direito para usar o personagem como quiser nos cinemas, muitas vezes o pacote inclui também usá-los em jogos, brinquedos, séries de TV, etc. Alguns termos e símbolos também podem ficar protegidos por esses direitos. Se

Mas, como eu disse, a Marvel não conseguiu segurar todos os seus personagens em seu estúdio e teve de vender alguns. Veja alguns estúdios e os seus personagens:

Marvel Studios:
Tem direito da maioria dos personagens da editora, como: Thor, Homem-Aranha, Capitão América, Motoqueiro Fantasma, Dr. Estranho e muitos outros.


20th Century Fox:
Tem o direito dos personagens do Quarteto Fantástico, do Surfista Prateado, Deadpool e de todos os X-Men.


Sony Pictures:
Tem o direito dos personagens Homem-Aranha e todos os seus vilões, como Homem-Areia e Dr. Octopus.


Existem ainda produtoras não tão interessadas em filmes de quadrinhos com mais alguns personagens, como o Namor na Universal Pictures, por exemplo.

Já a DC Comics sempre foi mais estável nesse quesito de estúdio cinematográfico. Ela quase sempre esteve debaixo da asa de outra poderosa produtora de filmes, a

Warner Bros:
Tem os direitos do Batman, Superman, Flash, Lanterna Verde e toda a Liga da Justiça, seus vilões e tudo mais. Quase toda a DC Comics, afinal esta é sua subsidiária.


Apesar disso a Warner teve muitos fracassos no cinema e está tentando recomeçar, introduzindo um novo Batman, um novo Superman e provavelmente inserir pela primeira vez a Liga da Justiça nas telonas. Outra tática que a Warner investe bastante é na produção de séries para TV, exibidas obviamente no seu canal televisivo (Warner Channel). Entre essas séries podemos citar Arrow e Flash. Ela também investe bastante em jogos e desenhos animados com os persongens que possui.


Toda essa bagunça de direitos pode trazer alguns problemas estranhos. Por exemplo, no filme Vingadores: A Era de Ultron produzido pela Marvel Studios, é proibido citar a história original da Feiticeira Escarlate e do Mercúrio, além de ser proibido também dizer que eles são "mutantes", porque tudo isso está dentro do pacote de direitos da Fox, afinal são eles que mandam em tudo relacionado aos X-Men.


Quando a Marvel Studios lança um filme baseado nos quadrinhos de sua editora ela está se expondo duas vezes! Mas quando outro estúdio faz os filmes eles parecem não se importar muito com o nome dos quadrinhos. Por isso os filmes da Marvel são bem fiéis as histórias originais, detalhados e bem feitos. Se duvida, veja Os Vingadores, os filmes do Homem de Ferro, do Capitão América, do Thor. E o que temos de outros estúdios? Geralmente algo bem inferior. Veja, por exemplo, X-Men: O confronto final e os filmes do Quarteto Fantástico.

É por conta disso que tudo vai demorar para vermos (ou talvez nunca veremos) muitos heróis juntos. Mas se editoras diferentes como Marvel e DC um dia já conseguiram unir seus super-heróis nos mesmos quadrinhos porque as editoras não podem fazer o mesmo? O jeito é esperar.


_ _ _ _ _


Eu sei que é algo bem complicado mas espero que vocês tenham compreendido, qualquer dúvida basta comentar!


Até a próxima postagem!
 
Comentários
1 Comentários

Um comentário: