;

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Avatar: Reino da Terra

Estou começando a falar um pouco mais sobre Avatar. Agora, continuando com as Quatro Nações, e depois dos Nômades do Ar, é hora do Reino da Terra.


História:
Há muito tempo atrás havia uma guerra entre duas tribos inimigas. Um homem da primeira tribo, Omu, e uma mulher da segunda tribo, Shu, se apaixonaram, mas não podiam ficar juntos pois seus povos eram rivais. Então eles começaram a se encontrar sozinhos em um local secreto. Foi quando conheceram as toupeiras gigantes, que lhes ensinaram técnicas secretas, com as quais os amantes conseguiram cavar túneis subterrâneos para se encontrarem. E depois usaram esses poderes de dominação da terra para unirem as duas tribos. Com a paz formada, eles ensinaram a Dobra de Terra aos outros e depois foram homenageados nomeando a primeira cidade do Reino da Terra, Omashu.



Localização:
O Reino da Terra é o maior em questão de território. O território do reino abrange grandes pedaços de terra, que chegam a ser continentes quase ligados, além de muitas ilhas.



Política:
O governante do Reino da Terra é o Rei, ou seja, possui uma Monarquia. O Rei vive na capital do reino, Ba Sing Se, em um grande palácio vigiado pelos guardas reais.
Porém essa monarquia pode ser considerada uma monarquia federalista, pois as cidades-estados são submetidas ao poder do rei. É mais ou menos como no Brasil, onde cada estado tem seu governador, mas todos se submetem ao Presidente.



Cultura:
Por abranger um grande território é difícil unir todos os costumes do reino. Mas praticamente todos do reino são bem acolhedores, abrigando qualquer pessoa de qualquer outra região em suas cidades. E entre os naturais do reino há dobradores e não-dobradores, o que não acontece, por exemplo, entre os Nômades do Ar.
A agricultura é extremamente valorizada, sendo vista pela variedade de legumes e verduras.




Arquitetura:
Quase toda a arquitetura do Reino da Terra parece ter sido baseada em culturas orientais antigas. Há prédios e construções em estilo chinês, mongol e japonês, todos feitos com madeira, barro ou pedra, que são elementos abundantes no reino.




Força militar:
A infantaria do exército é composta por dobradores e não-dobradores, e ambos usam armas, como lanças.



A força montada do Reino é composta por soldados montados em cavalos-avestruzes, animais muito rápidos.



Os dobradores também usam tanques feitos de metal, muito resistentes. Para movê-los os dobradores manipulam a terra, ao mesmo tempo que podem atacar.



Por possuírem um território mais firme em terra, a marinha do Reino da Terra não é tão desenvolvida. Mas possuem alguns navios feitos principalmente de madeira.


Nas novas temporadas da série o Reino da Terra adquiriu uma força aérea, composta por balões dirigíveis verdes, baseados nos da Nação do Fogo.



Também há as Guerreiras Kyoshi, um grupo composto somente por mulheres, que se baseiam na antiga Avatar Kyoshi em seu estilo de vida e luta.



O Reino da Terra possui um tipo de força secreta, os Agentes Dai Li, que serviriam como guarda pessoal do Rei, apesar de seus membros serem mais obedientes ao seu chefe, como se fossem uma organização independente.



No geral, a força do Reino da Terra é bem grande, já que foram um grande empecilho ao avanço da Nação do Fogo.

Tecnologia:
A indústria no Reino da Terra é pouco desenvolvida. A mecanização é muito pequena, e tudo é feito usando madeira, como as civilizações humanas mais antigas. Isso porque o Reino da Terra é abundante em minerais e árvores.

Devido a isso também, as principais atividades dos moradores do reino são a carpintaria e a mineração.
Em Omashu existe um sistema inovador para a distribuição de encomendas. Consiste em vários canais bem grandes, que têm carrinhos dentro, onde se pode chegar a qualquer lugar da cidade. Bumi e Aang já usaram este sistema como uma montanha russa.


Até a próxima postagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário