;

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Aprendendo a criar mangás - Capítulo 11: Como organizar o trabalho e a rotina

Eu sei que a maioria de vocês, aspirantes à mangakás, é jovem ainda. Infelizmente o Brasil não tem uma produção de mangás, o mais próximo disso está na produção de quadrinhos nacionais (que não são ruins) ou o trabalho como cartunista. Mas não desanime, quem sabe um dia haja o devido reconhecimento. Ah, vale a pena dar uma olhada na história desse brasileiro que é mangaká no Japão (http://universoanimanga.blogspot.com.br/2016/01/para-voce-se-inspirar-conheca-o-artista.html).
Acredito que entre os leitores desse blog há aqueles que estão dispostos a seguir essa carreira e outros que fazem apenas por diversão, então vou tentar mediar as duas situações.
Dependendo do seu objetivo a sua rotina será diferente. A rotina de um mangaká famoso é muito puxada, afinal eles têm que trabalhar a semana toda para conseguirem fazer seus lançamentos a tempo. Mas é claro que você não vai ter toda essa pressão no começo, se fizer só por diversão. E o primeiro mangá geralmente é só por diversão.
Peço para tomarem cuidado com o tempo de trabalho.
Eiichiro Oda, criador de One Piece, já disse em uma entrevista que dorme apenas três horas por dia. Como possível consequência dessa rotina ele cuida pouco da saúde e já tivemos várias notícias dele indo parar no hospital. E a cada internação dele os fãs vão à loucura com medo de perder seu ídolo e sua história ficar inacabada.

Quando se trata de um mangá eu acho impossível fazer tudo sozinho e esperar um resultado rápido e perfeito. Até fiz uma postagem só para que os leitores do blog achassem parceiros para trabalharem juntos (veja aqui). Os mangakás profissionais trabalham com vários assistentes em seus estúdios e cada um faz uma parte. Há o cara que escreve a história (roteirista), um cara que só desenha paisagens, outro que só tabula as páginas, os designs digitais, entre outros. Ah, muitos dos mangakás famosos hoje em dia começaram trabalhando como assistentes e se destacaram tanto que tiveram a chance de publicar um mangá próprio. Mesmo com o trabalho dividido as coisas não são tão fáceis.


Por tudo isso começar a trabalhar em um mangá exige principalmente ORGANIZAÇÃO!

Quanto a organização do seu mangá: 
Lembre-se de fazer uma linha do tempo onde você coloca cada fato histórico citado. CADA UM MESMO. E não se esqueça de indicar as datas. Mesmo que essas datas não sejam mencionadas na história é importante que você tenha tudo sobre controle, porque pode ter problemas. Exemplo: você cita no primeiro capítulo que houve uma grande guerra vinte anos antes do início da história. Aí você continua desenvolvendo tudo, sem citar esse fato e lá no capítulo 50 resolve comentar ele de novo. Então você diz que o seu protagonista presenciou a guerra quando era pequeno. Mas esse protagonista tem 18 anos. Como explicar que ele estava numa guerra que ocorreu dois anos antes dele nascer? É um furo de roteiro horrendo que acontece com quem não presta atenção nas datas de fatos.
Aviso isso agora porque você deve anotar absolutamente tudo que escreve. Tudinho. Eu faço isso e ajuda bastante.
Citou uma cidade? Anote. Citou um personagem? Anote. Citou um fato histórico, um evento, um animal exclusivo daquele mundo, uma planta lendária? Anote tudo. Você pode fazer isso em folhas de papel, em um caderno, mas eu recomendo em um arquivo de texto no computador. Porque nos arquivos de texto é possível mover as linhas já escritas. Imagine que você escreveu dois fatos um embaixo do outro em linhas de um caderno mas de repente surge um evento novo no meio desses dois. Como fazer? No caderno é impossível adicionar uma linha, mas no computador é. E não é preciso um editor de texto como o Word, até o Bloco de Notas (que todo computador tem) serve muito bem.

Agora vamos organizar a rotina:
Bem, isso fica muito mais por sua conta, afinal você que sabe seus horários de estudar, trabalhar, brincar, jogar. Eu posso apenas dar conselhos.
Mangakás profissionais ficam o dia inteiro no mangá, mas esse é o trabalho deles, eles ganham para isso. Você que está começando pode ir com mais calma.
Reserve mais ou menos uma hora por dia, é tempo suficiente. Durante uma semana você percebe que pode fazer muita coisa e ainda assim não ficar tão cansado. Não deixe de se alimentar, mas faça isso em intervalos. Nunca coma enquanto trabalha, afinal você está lidando com papéis, tintas, e tudo isso é muito vulnerável a líquidos ou restos de comida que podem estragar um dia de trabalho.
Em minha experiência (não só com desenho, escrita ou estudo) eu descobri que um trabalho bem feito exige muita prática constante. É assim até com matemática, física... Não espere sentar-se no primeiro dia de seu projeto e já rascunhar o novo One Piece. Não fique triste ou desanime se não conseguir fazer nada ou achar que o resultado não ficou bom, apenas sinta-se motivado a treinar mais. Você pode tomar umas duas semanas trabalhando apenas em treinamento, desenhando modelos, poses cenários e só depois desse tempo começar a trabalhar no seu projeto.
Uma coisa muito importante: não crie pressão em si mesmo antes da hora. Você está fazendo o seu primeiro man, lembre-se que ainda não tem prazos. Você não está sendo pressionado para fazer o próximo capítulo rapidamente. Ah, e quando terminar o primeiro capítulo não o publique imediatamente (se fizer a publicação pela internet), porque isso faz com que as pessoas fiquem esperando o próximo. Espere acumular pelo menos uns 10 capítulos prontos, então você posta o primeiro. Depois decide se postará os demais semanalmente ou mensalmente. Se decidir postar semanalmente os mangás são mais curtos, com mais ou menos 15 páginas. O mensais variam bastante, mas com certeza tem mais de 45 páginas cada capítulo.
Essa técnica permite que você trabalhe com mais folga, porque se acontece um imprevisto na sua semana e você não consegue trabalhar pode ficar tranquilo, afinal você ainda tem muitos capítulos guardados e a publicação vai demorar para atingir o ponto onde você está fazendo.

Você pode ainda organizar sua rotina com algum calendário ou agenda que todo celular tem. Em cada dia alguma coisa pode ser feita ou treinada: cenário, balões, falas, personagens, roupas, etc...

O roteirista tem como rotina basicamente escrever e reler (releia tudo sempre) o que fez, mas para não ficar repetitivo é bom fazer umas visitas a quem estar desenhando e lhe passar algumas de suas sugestões ou trocarem ideias sobre o projeto.

Agora, se você faz tudo sozinho essa rotina pode mudar um pouco e aquela uma hora que recomendei no começo pode virar duas horas. Então você deve intercalar desenho e escrita, geralmente alternando os dias ou dando prioridade para aquele que está mais atrasado.

O ideal para um trabalho bem feito é estar em sua área de trabalho. Pode ser uma prancheta, uma escrivaninha ou uma mesa. O importante é que seja um lugar confortável, mesmo que temporário (pode até ser sua mesa de jantar, em um momento em que ninguém esteja usando). Deixe seus materiais ao seu alcance e evite distrações. Não sei como você acha que fica mais produtivo, mas no meu caso eu sempre desligo a TV e me afasto de conversas. Prefiro o silêncio, no máximo uma música. Mas isso depende de você.

Não importa quanto tempo você vai ficar desenhando ou escrevendo, sempre tome pausas. Você decide o ritmo das pausas e seu tempo de duração. O que fazer nessas pausas? Comer se estiver com fome, ir ao banheiro, beber alguma coisa e, muito importante, se exercitar. Nada muito pesado, é claro, faça alongamentos, alguns exercícios para os dedos e algo que permita uma melhor circulação nas pernas (afinal você ficou sentado por muito tempo). Mesmo com exercícios é muito difícil evitar alguns probleminhas, que vão desde dor nas juntas até vermelhidão e cansaço. Isso é comum, mas NUNCA EXCEDA seus limites. Está doendo muito? Pare, mesmo que não tenha atingido seu ponto de trabalho. Vá descansar, evite muito esforço por um tempo. Depois você pode compensar o tempo perdido em outro dia. Se as dores ficarem mais fortes ou não pararem é melhor procurar um médico. Existe uma coisa chamada L.E.R. (lesão por esforço repetitivo) que é muito comum em quem trabalha com esse tipo de coisa, e acaba tendo ossos e músculos afetados. Por isso sempre procure um médico já que nesse caso pode acabar tendo que usar luvas ergonômicas.

Isso foi o básico, algumas das outras dicas eu vou deixar pra falar depois porque elas fazem parte de outro tema, então faremos uma progressão por partes.

Se tiverem alguma dúvida ou sugestão basta comentar!

Até a próxima postagem! 
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Ajudaria muito se dessem dicas para nomear golpes/técnicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu faço assim: eu quero um manga de ninjas e vou fazer um jutsu que o cara cria chamas azuis por exemplo, dai eu vou tipo no google tradutor e coloco "chamas azuis dibolicas" em japones
      Ou pode tipo escrever "fogo azul" e simplesmente inverter a ordem das letras tipo "lugo faoz"
      Espero ter ajudado :D

      Excluir
  2. Oi phos sou um grande fã! Eu estou criando um manga que em que no primeiro ep o cara (que é um caçador de bruxas) vai a uma escola (classico!) para investigar alguns "casos estranhos" que ele acha que tem relação e depois ele fica por lá para proteger uma menina (mais classico ainda!) que possui um importante artefato que as bruxas querem. Voce acha que vao gostar? E mais importante ainda, voce leria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante, seria mais legal se fossem aquelas bruxas que dão medo de verdade, como as que aparecem em uns filmes recentes e não a dos contos de fadas. Mas aí depende do tom que você quer dar pra sua história, se é algo de terror ou não. Se não for ainda dá pra trabalhar bem com bruxas sem deixá-las tão assustadoras, então dá pra focar bem mais em magias e essas coisas. É uma boa escolha de tema!

      Excluir
  3. Phos, pensei no que disse lá no capítulo 9 e resolvi fazer o que disse vou fazer um mangá pequeno só pra começar . Mas antes preciso de sua opinião que tal uma continuação de dragon ball ou um segundo drago ball af? Comentem

    ResponderExcluir
  4. Cara muito bom seu blog, eu tenho 13 anos e estou tentando criar um mangá e você está me ajudando muito em relação a criar uma história e personagens .

    Traga mais capítulos pfvr !!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem legal cara tenho 15 anos,começei a escrever meu mangá com 12 ,e a partir dai fui treinando meus desenhos.Quero fazer por diversão mas também quero que reconheçam meu trabalho por isso quero levar minha ideia as bancas

      Excluir