;

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Game of Thrones: Os Primeiros Homens

Os Primeiros Homens são uma espécie humana, provavelmente a primeira que existiu. 


Durante a chamada Era da Aurora, os Primeiros Homens migraram do Oriente para Westeros doze mil anos antes de Aegon Targaryen conquistar os Sete Reinos, sendo que os eventos da série e dos livros acontecem aproximadamente 300 anos depois de Aegon. Nessa época o continente ainda era dominado por criaturas mágicas e o povo das Crianças da Floresta. Como o intuito dos Primeiros Homens era conquistar tudo eles acabaram invadindo as terras das Crianças e destruindo suas árvores sagradas.
Houve então uma longa guerra. Mesmo que as Crianças pudessem usar magia, os Primeiros Homens eram vantajosos em tamanho e força física, além de possuírem armas feitas de metal. Assim eles conseguiram subjugar os nativos até que finalmente, dois mil anos depois do início da guerra, os dois lados concordaram em assinar um armistício, um tratado de paz conhecido como O Pacto, feito na Ilha das Faces. As Crianças poderiam viver nas florestas, que não seriam mais destruídas, enquanto os Primeiros Homens formariam seus reinos no continente.


Com o tempo os dois povos tornam-se aliados e ficam cada vez mais próximos. Os Primeiros Homens inclusive passaram a crer nos deuses sem-nome, também chamados de Deuses Antigos, que originalmente pertenciam a cultura das Crianças da Floresta.

Muitos dos Primeiros Homens se tornaram heróis que fizeram nome em diversos confrontos e realizações. Mais tarde eles fundariam casas que durariam milênios, como os Lannister e os Stark.

Foi então que caiu sobre o continente o maior inverno que o mundo já presenciou, e com ele vieram  os Caminhantes Brancos (também chamados de Outros), que são demônios feitos de neve e gelo. Eles possuem o terrível poder de ressuscitar os mortos, transformando-os em zumbis sob seu controle conhecidos como Vagantes Brancos.
Houve então uma grande guerra onde os dois povos se uniram para enfrentar os Outros e os Vagantes Brancos e manter suas terras. Esse confronto foi chamado de Guerra da Aurora.
Conta-se, mas não se sabe se passa apenas de uma lenda, que os Primeiros Homens foram liderados por um guerreiro chamado Azor Ahai, que se tornou o maior heróis daqueles povos. Juntos eles conseguiram fazer os Outros recuarem com todos os seus zumbis.
Para evitar o retorno daqueles monstros, Bran o Construtor, ergueu uma muralha imensa e assumiu o controle do Norte, fundando Winterfell como sua capital e se tornando o primeiro Rei do Norte. Sua casa se tornaria a casa Stark.

O domínio dos Primeiros Homens e das Crianças da Floresta sobre Westeros durou por quatro mil anos após a assinatura do pacto. Foi quando os ândalos invadiram Westeros e entrarem em guerra contra os dois povos por séculos, até que estes foram lentamente recuando em direção Norte, ficando entre a Muralha e o Sul, tornando ali o único lugar onde a cultura de ambos sobreviveu. Por esse motivo os povos do Norte, dominados pela Casa Stark por séculos, mantém muitas tradições e cultuam a fé dos Primeiros Homens, recusando-se a aceitar a Fé dos Sete, que prevalece no Sul e foi criada pelos ândalos.

Ned Stark, por exemplo, segue o costume de ele próprio, com suas mãos e sua própria espada, matar aqueles que ele condena. Afinal é costume dos Primeiros Homens o condenador e o carrasco serem a mesma pessoa, quase como uma questão de honra para quem executa.


A língua falada pelos Primeiros Homens, conhecida como Língua Antiga, ainda é falada pelos selvagens que vivem ao norte da Muralha e praticada como segunda língua por algumas pessoas do Norte.

Até a próxima postagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário