;

segunda-feira, 11 de maio de 2015

DC Comics: Lanterna Verde (Alan Scott)

Nome: Lanterna Verde
Nome original: Green Lantern
Identidade: Alan Scott
Origem: Metropolis, Estados Unidos, Planeta Terra
Altura: 1,80 m 
Peso: 86 kg
Ocupação: Engenheiro
Afiliações: Sociedade da Justiça da América

Alan trabalhava como engenheiro em uma ferrovia quando se envolveu em um acidente com o trem. Misteriosamente ele foi salvo e descobriu que quem, ou que, o salvou foi uma lanterna que começou a se comunicar com ele. Essa lanterna era na verdade uma entidade aprisionada pelos Guardiões do Universo. A entidade falou que era a missão de Alan defender a Terra e lhe instruiu a montar um anel com uma peça da lanterna e usá-lo para combater o crime. Graças ao seu anel ele pode fazer uma variedade de coisas usando a energia verde. Ele pode voar, criar campos de força, disparar rajadas de energia, ficar invisível, se teletransportar, ampliar sua força e criar todo tipo de formas, instrumentos ou objetos no tamanho que quiser. Sua única fraqueza é que todos esses poderes não funcionam contra madeira. Também é um excelente engenheiro e ótimo em artes marciais. Devido ao potencial bem limitado de seu anel Alan só o usava quando realmente necessário, preferindo combater os inimigos com habilidades de luta corpo a corpo.
Alan foi o primeiro a se chamar Lanterna Verde, embora não seja o primeiro nativo da Terra a ser um representante na Tropa dos Lanternas Verdes. O primeiro terrestre na tropa é seu sucessor, Hal Jordan. Ele possuía uma inimiga chamada Harlequin, a Arlequina original (que nada tem a ver com Harley Quinn). De inimiga ela passou a ser sua amante e depois sua esposa, inclusive os dois tiveram filhos: Jennifer-Lynn Hayden (Jade) e Todd James Rice (Manto Negro). Alan é um dos membros fundadores da Sociedade da Justiça, o primórdio das organizações de super-heróis.
A partir do reboot Os Novos 52 Alan Scott é apresentado como sendo homossexual.



Veja a lista de personagens da DC Comics.

Até a próxima postagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário